© Joana Rodrigues / “Timber”, de Roberto Olivan para a Companhia Instável / interpretação de João Cardoso, Joana Couto, Mafalda Cardoso, Liliana Oliveira, Ricardo Machado, Sara Garcia | © Pedro Sardinha/TMP / “Simulacro”, de Carminda Soares e Margarida Montenÿ / Palcos Instáveis | © Ivo Tavares Studio/Casa da Arquitectura / Criação de Francisco Pinho no âmbito do projeto Percursos pela Arquitetura / Abertura da Casa da Arquitectura

FOCAR - Formação Orientada em Coreografia para Arquitectura é um programa de formação direcionado para criadores da área da dança contemporânea que se interessem por explorar a dança em espaços informais, “não convencionais”, públicos e privados.

Quando pensamos em som, a primeira imagem é a de ondas invisíveis que viajam pelo ar, captadas pelos nossos ouvidos e interpretadas pelos nossos cérebros. Mas para além da sua dimensão auditiva, o som tem peso, movimento e força. O som possui uma história em si e o corpo procura incessantemente por uma história.

  • 8 mar / Teatro Aveirense

Coreografar o invisível, destruir os ciclos: agora vês-me, agora não, desapareces para dentro de mim, desapareço para dentro de ti - tu que me estás a ver. Encontramos espaços intermédios: des-olhar, des-formatar, projetar desejos, pesadelos, pó.

  • 5 e 6 abr / Palco Grande Auditório do TCA

Esta é a primeira peça de uma trilogia em torno do questionamento sobre os conceitos de estranheza examinados por Mark Fisher na obra The Weird and the Eerie. Trata-se de dois termos difíceis de traduzir para a língua portuguesa: weird (estranho) e eerie (inquietante).

  • 5 e 6 abr / Sala Estúdio do TCA

Ao longo de 16 semanas, os participantes terão a oportunidade de planear e implementar estratégias de gestão, produção, comunicação e financiamento, no âmbito das Artes do Espetáculo, nomeadamente nas áreas do teatro e da dança, oferecendo aos formandos ferramentas para integração em contexto profissional.