© José Caldeira / “Cor de Burro Quando Foge”, de Margarida Garcez, com interpretação de Bruno Freitas, Joana Cunha Pinto e Susana Vilar

Open Call

Palcos Instáveis/1as Obras é um projeto de incentivo à criação emergente em dança contemporânea.

Criadores em diferentes níveis de consolidação são desafiados a propor novas obras para desenvolver através dos Palcos Instáveis. As propostas selecionadas beneficiam de bolsa de criação, espaço de residência, acompanhamento artístico, apoio à produção e apresentação no Teatro Campo Alegre.

Um ciclo promovido pela Instável em coprodução com o Teatro Municipal do Porto que, desde 2012, conta com mais de 100 novos espetáculos.

Para quem

Coreógrafos da cidade do Porto e da região Norte com trabalho já desenvolvido na área da coreografia e com mais de 3 obras apresentadas em palco [no caso de candidatura aos Palcos Instáveis];
Criadores emergentes da cidade do Porto e da região Norte que estejam em fase de desenvolvimento das suas primeiras peças [no caso de candidatura às 1.as obras];
Outros criadores, nomeadamente estrangeiros, que desenvolvam um trabalho de cocriação com os anteriores já referidos.

Será dada preferência a espetáculos em estreia. Apenas serão considerados espetáculos não apresentados no Porto à data de apresentação nos Palcos Instáveis.

Não serão aceites projetos que têm como produto final “apresentações em processo” ou “ensaios abertos”.

Condições ao cargo da Instável/TMP

  • Espaço de ensaio na Instável – Centro Coreográfico, Teatro Campo Alegre (de acordo com a disponibilidade);
  • Acompanhamento artístico do projeto;
  • Espaço de apresentação na Sala-Estúdio do Teatro Campo Alegre;
  • Frequência do curso de produção (dirigido a criadores);
  • Atribuição de uma bolsa de criação no valor de 1900€ (no caso dos Palcos Instáveis) ou 950€ (no caso das 1.as obras), contra recibo;
  • Pagamento de licenças de representação , classificação etária e direitos de autor;
  • Apoio e equipamento técnico (mediante disponibilidade do teatro);
  • Apoio à divulgação do projeto;
  • Equipa de frente de casa;
  • Apresentação integrada na programação do Teatro Municipal do Porto.

Candidaturas

As candidaturas abrem a 8 de julho de 2022. Prazo de submissão até 31 de agosto de 2022.
O período de seleção decorre durante o mês de setembro de 2022.

Para a submissão da candidatura, solicitamos o envio de:

  • Descrição do projeto/sinopse/intenções artísticas/pesquisa;
  • Biografia(s);
  • Ficha artística;
  • Duração prevista da peça;
  • Orçamento base;
  • Imagens/links de vídeos (do projeto a candidatar ou anteriores).

 

Processo de Seleção

Serão selecionadas entre 8 a 12 propostas para desenvolvimento e apresentação entre abril 2023 e abril 2024 numa média de 9 criações por ano.

No quadriénio 2023-2026, a Instável irá dedicar-se a explorar e trabalhar um tema diferente por ano, integrando-o nas suas múltiplas atividades. Em 2023, o tema de trabalho transversal será dedicado aos Públicos e à criação de relações mais significativas, tanto com Públicos finais, como com Profissionais do setor. No ano de 2024, o tema de trabalho incide sobre as relações entre Arte e Ambiente, e os contributos do setor da dança para uma maior sustentabilidade ambiental. Serão valorizadas candidaturas que,  no seu teor artístico e/ou processos de produção, incidam sobre um dos temas previstos, consoante a proposta seja para desenvolver em 2023 ou em 2024.

Os projetos candidatos podem deter outras fontes de apoio que os potenciem, mas não podem ter outros apoios do Teatro Municipal do Porto e/ou da Câmara Municipal do Porto.

As propostas serão avaliadas por um elemento da Instável, do Teatro Municipal do Porto e por um elemento convidado como júri externo.

A Instável reserva-se o direito de não selecionar qualquer proposta.