© Cecília de Fátima / FAÍCC 2018: “Mostra de Jovens Criadores”, criação de Liliana Oliveira e Sofia Aires com interpretação de Catarina Garcia, Álvaro Pereira, Jozefien Verbrugghe, Liliana Oliveira e Sofia Aires

FAICC

FAÍCC – Formação Avançada em Interpretação e Criação Coreográfica é um programa de formação intensivo, dinâmico e interdisciplinar, que decorre no primeiro semestre de cada ano na Instável. Criado em 2013, foi o primeiro Programa de Formação de nível avançado a acontecer no Norte de Portugal.
Dirige-se a intérpretes e criadores com uma formação sólida na área da dança contemporânea e que pretendem aprofundá-la através de um processo orientado para a profissionalização nas áreas da interpretação e da coreografia.
Assenta numa estrutura modular, onde cada módulo é dinamizado por um profissional convidado – um criador ou intérprete estabelecido nacional ou internacionalmente – que conduz a exploração de uma pesquisa, técnicas, ou métodos próprios.

No FAÍCC, procura-se a criação de uma atmosfera ideal para o desenvolvimento de trabalho criativo, seja individual ou conjunto, incentivando a colaboração. Os participantes têm a oportunidade de desenvolver as suas diferentes linguagens de corpo, movimento e espaço, numa abordagem de laboratório experimental. O desenvolvimento da identidade criativa dos formandos é priorizado.

©Miguel ngelo Afonso / FAÍCC 2019

O FAÍCC procura focar-se sobretudo no processo e progresso evolutivo dos participantes. No entanto, a formação inclui também uma vertente direcionada para a construção de criações próprias com potencial de apresentação pública, através de parcerias estabelecidas com várias estruturas culturais.
No final da formação, os participantes têm a oportunidade de apresentar publicamente as suas co-criações no Teatro Municipal do Porto – Campo Alegre.

Por outro lado, durante o período de formação – e também após a sua conclusão -, a Instável procura proporcionar estágios e oportunidades profissionais nas áreas da criação e interpretação a todos os que participem ou tenham participado no FAÍCC. Para tal, a Instável atua integrando os participantes em audições e projetos não só da própria Instável, mas também de outras Companhias e coreógrafos independentes.
Embora estes estágios e oportunidades profissionais não façam parte do plano do curso do FAÍCC, os mesmos têm sido uma constante nas últimas edições da formação, atuando também como uma rampa de lançamento para muitos dos nossos alunos.
Tendo em conta as últimas edições do FAÍCC, constatamos que o curso é constituído por alunos de diferentes nacionalidades, com bases de trabalho e formação muito distintas – não só da dança contemporânea, como circo contemporâneo e performance. Pretende-se, deste modo, criar um núcleo de trabalho pluridisciplinar e heterogéneo na sua relação com a dança contemporânea, trazendo novas metodologias e questões à investigação e aprendizagem durante o curso.

Programa

Em 2022, o FAICC decorre entre fevereiro e julho, num total de 21 semanas [525 horas].Em 2023, o curso decorrerá entre fevereiro e julho num total de 550 horas. As audições acontecerão a partir de junho, online.

Formadores

Todos os anos, são convidados vários formadores de disciplinas muito diversas, incluindo técnicas de movimento, criação e composição coreográfica, dramaturgia, produção cultural, voz criativa, vídeo-dança, site-specific, feedback method, noções técnicas de luz, entre outras. Cada formador conduz um módulo próprio, partilhando de forma construtiva as suas experiências, pontos de vista e processos criativos singulares. O vasto número de formadores contribui para uma proposta pedagógica múltipla e abrangente, cujo objetivo é incentivar a experimentação e pesquisa pela identidade criativa de cada formando.
Em edições passadas, contámos com a participação de formadores como Ana Figueira, Ángela Diez Quintela, Bruno Listopad, Carlota Lagido, Catarina Miranda, Cátia Esteves, Cristina Planas Leitão, Daniela Cruz, Duarte Valadares, Elisa Zuppini, Elisabeth Lambeck, Helder Seabra, Isabel Ariel, Joclécio Azevedo, Joana Castro, Joana von Mayer Trindade, Liliana Garcia, Luís Mestre, Mafalda Deville, Mafalda Mendonça, Marco da Silva Ferreira, Mariana Brandão, Marta Lopes, Miguel Moreira, Nuno M. Cardoso, Nuno Preto, Paula Moreno, Pedro Branco, Raúl Maia, Renan Martins, Ricardo Alves, Sara Garcia, Vânia Rovisco, Victor Hugo Pontes, Yannis Adoniou.
Como formadores convidados, contamos com David Zambrano, Diogo Sousa e Merel Lammers [Hofesh Dance Company], Elita Cannata [Countertechnique®], Francesco Scavetta e Helder Seabra.

Formadores 2022

Ana Figueira [PT] – Produção cultural e Percursos pela Arquitetura [FAUP]
Ángela Diez Quintela [ES] – Dança contemporânea
Catarina Feijão [PT] – Dança contemporânea
Cristina P. Leitão [PT] – Dança contemporânea e Testemunho (online)
Daniela Cruz [PT] – Dança contemporânea, improvisação e coach
Elisa Zuppini – Composição coreográfica e Testemunho (online)
Gustavo Ciríaco [BR] – Composição coreográfica
Hélder Seabra [PT] – Composição coreográfica e Testemunho (online)
Henrique Pina [PT] – Testemunho (online)
Joclécio Azevedo [BR/PT] – Composição coreográfica e coach
Luís Mestre [PT] – Coach
Manolis Tsipos [GR] – Feedback Method (online)
Nuno M. Cardoso [PT] – Dramaturgia
Nuno Preto [PT] – Voz criativa
Paulina Almeida [PT] – Composição coreográfica
Pedro Branco [PT] – Vídeo
Raul Maia [PT] – Composição coreográfica
Roberto Olivan [ES] – Composição coreográfica
Tânia Guerreiro [PT] – Produção (online)
Vânia Rovisco [PT] – Composição coreográfica e coach
Victor Hugo Pontes [PT] – Dança contemporânea e Testemunho (Online)

Edições

Nas últimas edições do Curso FAÍCC, correspondentes aos anos de 2018, 2019 e 2020, foi desenvolvido um trabalho de contínua evolução por parte da equipa da Instável. Na tabela abaixo, encontram-se dados relevantes às últimas edições 4 do FAÍCC:
No ano de 2018 (6ªedição), o curso teve um total de 480 horas de formação e pode contar com a participação de 16 alunos (10 portugueses e 6 estrangeiros). No decorrer e após o final do Programa, os alunos puderam contar com 22 estágios e oportunidades profissionais diversas, das quais algumas foram remuneradas.
No ano de 2019 (7ªediçãoc o total de horas do curso aumentou para 650, aumentando também o número de alunos para 21 (12 portugueses e 9 estrangeiros). Os estágios e oportunidades profissionais também foram uma constante, havendo um total de 29, dos quais 5 foram remunerados. Recuperando também a presença de 13 ex-alunos, integrando-os em diversos projetos.
O ano de 2020 (8ªedição) foi um ano atípico, e devido à situação pandêmica, a edição de 2020 do FAÍCC foi encurtada. O Programa começou em janeiro de 2020 e terminou em março desse ano, apesar de estar previsto decorrer até julho. Alguns módulos e colaborações com outras entidades culturais foram, portanto, suspensos. Ainda assim, pudemos contar com um total de 15 alunos [11 portugueses e 4 estrangeiros].
A 9ªedição do Curso FAÍCC aconteceu no ano de 2021, edição ainda um pouco conturbada pelas restrições do governo, devido à situação pandêmica. Nesse sentido, em 2021 o formato online foi uma das novidades da 9ª edição do curso, como recurso ao nível da divulgação, processo de seleção e, no decorrer do programa, da própria formação, o que permitiu a redução e início mais tardio do período presencial. Ainda assim, o curso aconteceu na sua totalidade, podendo contar com a presença de 13 alunos [7 portugueses e 6 estrangeiros].

Ao longo destes anos, as colaborações com instituições da cidade do Porto – e não só – foram diversas e muito enriquecedoras para o crescimento do FAÍCC e formação dos seus integrantes. Entre as diversas colaborações, podemos destacar as seguintes: Casa da Arquitectura [Matosinhos]; CID: Concurso Internacional de Dança [Porto]; Cineteatro Alba [Albergaria-a-Velha]; Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto [Porto]; Festival DDD, TMP [Porto]; Festival Lá Fora [Évora]; Fundação Serralves [Porto]; Ginasiano – Escola de Dança [Vila-Nova de Gaia]; Teatro Municipal do Porto.

8ª edição – 2020

Devido à situação pandémica da covid-19, a edição de 2020 do FAÍCC foi encurtada. Começou em janeiro de 2020 e terminou em março desse ano, apesar de estar previsto decorrer até julho. Alguns módulos e colaborações com outras entidades culturais foram, portanto, suspensos, nomeadamente, as que estavam planeadas com a Casa da Arquitectura, no âmbito do Open House Porto; com a Fundação Serralves, para o Serralves em Festa; e com a Escola das Artes da Universidade Católica.

Horas de formação: 650 horas previstas
Alunos: 15 alunos [11 portugueses e 4 estrangeiros]
Formadores:

Ana Figueira [PT] – Produção cultural e Percursos pela Arquitetura [FAUP]
Ángela Diez Quintela [ES] – Dança contemporânea
Catarina Miranda [PT] -Composição coreográfica
Cristina P. Leitão [PT] – Dança contemporânea e coach
Daniela Cruz [PT] – Dança contemporânea, improvisação e coach
Duarte Valadares [PT] – Dança contemporânea
Elisa Zuppini – Composição coreográfica
Hélder Seabra [PT] – Composição coreográfica
Joana Castro [PT] – Composição coreográfica
Joana Von Mayer Trindade [PT] – Composição coreográfica
Joclécio Azevedo [BR/PT] – Composição coreográfica
Luís Mestre [PT] – Coach
Mafalda Deville [PT] – Dança contemporânea
Miguel Moreira [PT] – Composição coreográfica
Nuno M. Cardoso [PT] – Dramaturgia
Nuno Preto [PT] – Voz criativa
Paula Moreno [PT] – Dança contemporânea
Ricardo Alves [PT] – Técnica: luz e som
Pedro Branco [PT] – Vídeo
Vânia Rovisco [PT] – Composição coreográfica
Victor Hugo Pontes [PT] – Coach
Colaborações com outras instituições:
Teatro Municipal do Porto – Porto
Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto – Porto

7ª edição – 2019

Horas de formação: 650 horas
Alunos: 21 alunos [12 portugueses e 9 estrangeiros]
Estágios e oportunidades profissionais: 29 estágios [5 remunerados e 13 (ex-)alunos integrados em projetos, ou através, da Instável]
Formadores:

Ana Figueira [PT] – Produção cultural e Percursos pela Arquitetura [FAUP]
Bruno Listopad [PT/NL] – Composição coreográfica
Catarina Miranda [PT] – Composição coreográfica
Cátia Esteves [PT] – Dança contemporânea
Cristina P. Leitão [PT] – Dança contemporânea
Daniela Cruz [PT] – Dança contemporânea e improvisação
Elisabeth Lambeck [NL/PT] – Dança contemporânea, improvisação e coach
Joana Castro [PT] – Dança contemporânea e improvisação
Joana Von Mayer Trindade [PT] – Composição coreográfica
Joclécio Azevedo [BR/PT] – Composição coreográfica e coach
Liliana Garcia [PT] – Dança contemporânea
Luís Mestre [PT] – Coach
Mafalda Deville [PT] – Dança contemporânea
Mafalda Mendonça [PT] – Percursos pela Arquitetura FAUP
Miguel Moreira [PT] – Composição coreográfica
Nuno M. Cardoso [PT] – Dramaturgia
Nuno Preto [PT] – Voz criativa
Renan Martins [BR/PT] – Composição coreográfica
Ricardo Alves [PT] – Técnica: luz e som
Raúl Maia Alves [PT] – Improvisação
Sara Garcia – Percursos pela Arquitetura FAUP
Pedro Branco [PT] – Vídeo
Vânia Rovisco [PT] – Composição coreográfica
Victor Hugo Pontes [PT] – Coach
Yannis Adoniou [GR] – Composição coreográficaColaborações com outras instituições:
Casa da Arquitectura [Matosinhos]
Cineteatro Alba [Albergaria-a-Velha]
Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto [Porto]
Festival DDD, TMP [Porto]
Fundação Serralves [Porto]
Ginasiano – Escola de Dança [Vila-Nova de Gaia]
Teatro Municipal do Porto

6ª edição – 2018
Horas de formação: 480 horas
Alunos: 16 alunos [10 portugueses e 6 estrangeiros]
Estágios e oportunidades profissionais: 22 estágios
Formadores:Ana Figueira [PT] – Produção cultural e Percursos pela Arquitetura [FAUP]
Bruno Listopad [PT/NL] – Composição coreográfica
Cristina P. Leitão [PT]- Dança contemporânea
Daniela Cruz [PT] – Dança contemporânea e improvisação
Helder Seabra [PT/BE] – Composição coreográfica
Hofesh Shechter Company [Diogo Sousa e Merel Lammers] [UK] – Reportório de Hofesh Shechter
Joana Castro [PT] – Dança contemporânea e improvisação
Joana Von Mayer Trindade [PT] – Composição coreográfica
Joclécio Azevedo [BR/PT]- Composição coreográfica e coach
Liliana Garcia [PT] – Dança contemporânea
Luís Mestre [PT] – Coach
Mafalda Mendonça [PT] – Percursos pela Arquitetura FAUP
Marco da Silva Ferreira [PT] – Dança contemporânea
Marta Lopes [PT] – Yoga
Miguel Moreira [PT] – Composição coreográfica
Nuno M. Cardoso [PT] – Dramaturgia
Nuno Preto [PT] – Voz Criativa
Pedro Branco [PT] – Vídeo
Renan Martins [BR/PT] – Composição Coreográfica
Ricardo Alves [PT] – Técnica: luz e som
Vânia Rovisco [PT] – Composição coreográfica
Victor Hugo Pontes [PT] – Composição coreográfica
Yannis Adoniou [GR] – Composição coreográficaColaborações com outrasinstituições:
Casa da Arquitectura [Matosinhos]
CID: Concurso Internacional de Dança [Porto]
Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto [Porto]
Festival DDD, TMP [Porto]
Festival Lá Fora [Évora]
Fundação Serralves [Porto]
Teatro Municipal do Porto [Porto]

Audições 2023

As audições para a edição de 2023 decorrerão online a partir de julho de 2022. Os candidatos deverão apresentar CV, carta de motivação, solo e pequena frase de reportório. Os selecionados na audição terão seguidamente uma entrevista online.

Testemunhos

Ana Rita Xavier [FAÍCC’19]

“A experiência que tive no programa foi muito importante e muito propulsiva para mim. Sentia-me um pouco perdida antes do programa, porque não sabia como gerir e como aplicar a minha energia e força de vontade e, de repente, [o FAÍCC] deu-me um contexto, um espaço onde criar e ser criativa; para partilhar com os outros; para [me] inspirar e ser inspirada; para conhecer novas pessoas – tanto colegas, como professores; para ver e experienciar novas abordagens e – o mais importante de tudo – [o FAÍCC] fez-me perceber coisas que já tinham mudado em mim e nos outros [como padrões que queria compreender a fundo: alguns que eu queria romper e outros que eu queria seguir]. E o FAÍCC foi também um lugar para isso. Espero que aproveites o FAÍCC, que retires o melhor dele e espero que te divirtas.”

Lara Serpi [FAÍCC’19]

“Eu fiz o FAÍCC em 2019 e, para mim, foi uma boa oportunidade, uma experiência surpreendente. Conheci muitos bons coreógrafos e gente bonita com quem trabalhar. Este programa ensinou-me imenso sobre composição coreográfica e o que eu mais gostei foi encontrar a minha forma de criar. No fim do programa, fiz o minha primeira criação – o meu primeiro solo – e enquanto fiz o programa, tive a oportunidade de ser estagiária na criação de Willi Dorner para a Instável [Ballet de Causa Única] e depois do programa fiz parte da criação de Roberto Olivan para a Instável, TIMBER, que ainda está em digressão!”

“Para mim o FAÍCC foi uma oportunidade muito grande de trabalhar com diferentes criadores portugueses e também alguns criadores internacionais. Permitiu-me conhecer-me melhor, a mim própria, quer como intérprete, quer como criadora, pelo facto de poder experimentar a cada semana uma nova forma de olhar para a criação e foi, de facto, uma rampa de lançamento essencial na minha carreira, na minha vida profissional. Com o FAÍCC alguns criadores convidaram-me para fazer estágios e, posteriormente, para trabalhar com eles. Também com a Instável, comecei a fazer alguns trabalhos, a colaborar, nomeadamente ao nível do site-specific e, por isso, considero que a minha experiência no FAÍCC foi, de facto, muito enriquecedora.”

©Joana Rodrigues / FAICC e FOCAR 2021 “Percursos Pela Arquitetura”, criação de Natia Chikvaidze e Veronica Vagnoni ]

Colaborações

Todos os anos, a Instável promove parcerias com várias estruturas culturais com o objetivo de promover oportunidades de criação e apresentação pública de projetos para o FAÍCC.

A parceria com Teatro Municipal do Porto/Câmara Municipal do Porto proporciona descontos em espetáculos programados e propõe a integração de alunos em atividades dinamizadas pelo TMP, nomeadamente o Festival DDD (Dias da Dança) e workshops. Além disso, o Teatro acolhe a apresentação final do FAÍCC – a “Mostra de Jovens Criadores” -, no Teatro Campo Alegre.

O projeto “Percursos Pela Arquitetura” contou com parcerias como Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto [FAUP], o evento Open House Porto [Casa da Arquitectura] e o Festival Lá Fora [Évora].

No âmbito da parte teórica e conceptual da relação do corpo com a arquitetura e o espaço, existiram parcerias com uma equipa de investigação no campo da arquitetura [CCRE-CEAU-FAUP] e com os Arquitectos Sem Fronteiras.

A Fundação Serralves tem co-produzido criações interpretadas pelos alunos do FAÍCC, das quais se destacam peças de Emmanuelle Huynh, Hélder Seabra e Gustavo Ciríaco.

A Fundação GDA tem apoiado a Instável na atribuição de bolsas a alunos portugueses e estrangeiros com morada fiscal em Portugal.

Condições

Valores da edição 2022:
Inscrição: 180€
Formação: 1650€ [pagamento na totalidade até ao dia 21 fevereiro de 2022]; ou 1750€ [750€ em fevereiro de 2022 + 3 prestações de 333€.

Com a colaboração da GDA – Gestão dos Direitos dos Artistas, tem sido possível dar cada vez mais apoio e bolsas de formação a alunos portugueses e estrangeiros com morada fiscal em Portugal. Estas bolsas visam a capacitação do setor artístico nacional na área da dança, e cobrem 25-35% do custo da formação (não inclui a inscrição).

©Joana Rodrigues / FAICC e FOCAR 2021 “Percursos Pela Arquitetura”, criação de Natia Chikvaidze e Veronica Vagnoni

Neste separador FAQ’s (perguntas frequentes) pode encontrar respostas a dúvidas que possa ter. Para mais esclarecimentos envie um email para: anafigueir@gmail.com

FAQ’s

Só pretendo frequentar um determinado período do programa, em vez do programa completo. Posso inscrever-me à mesma?
Embora o FAÍCC se organize por módulos, o programa está desenhado para ser uma experiência multidisciplinar completa, estabelecendo-se uma relação de unidade entre os módulos separados. Desta forma, não é possível proceder à inscrição de apenas uma parte do curso. Não havendo faltas, os alunos poderão conjugar com outras atividades profissionais.
No entanto, alguns módulos serão pontualmente abertos a inscrições de público externo.

Preciso de apresentar um certificado de saúde para participar no FAÍCC?
A questão de saúde, bem-estar e condição física dos participantes do FAÍCC é tomada em elevada consideração pela Instável; aliás, no contrato de participação do curso, deverá constar a confirmação do bem-estar físico dos alunos. Ainda assim, a Instável reserva-se o direito de solicitar também uma declaração oficial (que poderás pedir junto ao teu médico de família) que garanta a aptidão física necessária para a integração do FAÍCC.
Se a tua declaração e/ou os resultados indicarem algum problema que possa colocar em risco a tua saúde, a Instável irá encorajar-te a não participar nesta edição. Contudo, se mesmo assim decidires participar no FAÍCC, deverás assinar uma declaração assumindo a responsabilidade pela tua participação.

Depois de me inscrever no FAÍCC, posso frequentar apenas alguns módulos?
O FAÍCC é um programa desenhado para ser experienciado como um todo, por isso a inscrição contempla o curso na íntegra. De qualquer forma, poderás faltar a módulos, se assim o desejares. Contudo, a ausência de mais de 50% de um módulo levará a que o mesmo não conste no teu diploma final.

Quantas apresentações existirão no decorrer da formação?
O número de apresentações não é fixo, estando dependente das parcerias estabelecidas em cada ano. Ainda assim, o programa tem sempre uma forte componente de criação e apresentação, pelo que podes esperar:
até duas apresentações informais em estúdio de peças criadas durante as semanas de pesquisa;
até duas apresentações site-specific, no âmbito do projeto Percursos pela Arquitetura;
até duas apresentações/criações com um coreógrafo convidado;
uma apresentação final, em co-criação com outro/s participante/s do FAÍCC, a ser apresentada no Teatro Municipal do Porto – Campo Alegre.

Os alunos terão algumas avaliações no decorrer do FAÍCC?
Na Instável, consideramos o feedback positivo, específico e individual como a forma mais construtiva de avaliação. Desta forma, os alunos irão receber feedback por parte dos seus formadores durante e no final de cada módulo, que ficará registado por escrito. Para além desta situação organizamos um módulo de Feedback Method criado pela DasArts. Quando pertinente, a utilização do feedback method será incentivada entre o grupo alunos, sempre num contexto de segurança baseado em confiança e respeito mútuo.
Por fim, não haverá avaliação quantitativa por considerarmos não ser um tipo de avaliação compatível com o trabalho de criação.

O curso oferece estadia ou alimentação?
O FAÍCC não oferece estadia nem alimentação, mas estamos sempre disponíveis para partilhar informação ou contactos de modo a apoiar a procura de alojamento. A Instável também terá todo o gosto em disponibilizar algumas dicas sobre os custos de vida no Porto.

O curso confere alguma certificação?
Sim, é conferido um certificado final a cada estudante com os módulos completados. No entanto, para cada módulo constar no certificado, deverás frequentar pelo menos 50% do módulo.

Posso candidatar-me a alguma bolsa?
A Fundação GDA tem, desde 2012, atribuído bolsas a alunos portugueses ou alunos estrangeiros com residência fiscal em Portugal. Se te enquadras neste perfil, podes contactar-nos.
Se, por outro lado, pretendes inscrever-te numa outra bolsa (de outro país, por exemplo), a Instável está igualmente disponível para te ajudar com qualquer questão burocrática que necessites.

Posso usar os estúdios da Instável para outras atividades?
Sim. Depois das aulas e durante o fim de semana, podes usar os dois estúdios disponíveis para ensaios ou pesquisa. Para tal, deverás fazer a reserva do estúdio com antecedência pois o espaço é muito solicitado. Também podem existir algumas atividades no Centro Coreográfico nas quais podes participar: aulas, workshops, masterclasses, etc.
Como são as instalações da Instável e como posso ter acesso aos estúdios? (fazer link para o sobre – espaços)
Para além do escritório, existem 2 estúdios, um vestiário, um terraço e uma área comum. É possível aceder aos estúdios e restante espaço das 9h às 23h, diariamente.

Onde posso comer?
Perto da Instável há alguns restaurantes e supermercados. Existem também duas cafetarias com cantina a alguns minutos: no Planetário e na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto. Por se tratarem de cafetarias/cantinas de faculdades, os preços são mais acessíveis que noutros locais. Se preferires, podes também trazer a tua própria comida e aquecê-la no nosso microondas.

Como é um horário semanal?
O horário habitual começa às 9h30 e termina às 15h00, de segunda a sexta-feira. Ocasionalmente, existirão algumas semanas em que o horário poderá ser estendido até às 18h. Por outro lado, haverá semanas em que poderá ser necessário trabalhar ou ensaiar durante a noite ou fins de semana, quando existirem apresentações de projetos.
Quaisquer alterações ao horário serão sempre comunicadas com a maior antecedência possível.

Existem algumas regras extraordinárias devido à Covid-19?
A Instável guia-se pelas normas e recomendações do Governo de Portugal e da Direção-Geral de Saúde. Em 2022,
Em 2021 e 22 o programa teve uma primeira fase em regime online com os módulos teóricos, e só mais tarde se iniciou o presencial com as aulas práticas;
Durante as aulas presenciais em estúdio, os alunos poderão ser divididos em dois grupos pelos dois estúdios da Instável;
Dependendo da situação pandémica poderá ser necessária a testagem semanal.

Que tipo de experiências profissionais posso esperar?
Dependerá de cada edição, uma vez que as parcerias acordadas e os projetos da Instável vão sendo estabelecidos de ano para ano. Por outro lado, estas experiências dependem também da disponibilidade, interesse e perfil dos participantes no curso.
Convém salientar que um dos objetivos do FAÍCC é incentivar a profissionalização. Por este motivo, os alunos poderão ser convidados a participar em pequenos estágios promovidos pela Instável, pelos formadores ou instituições parceiras. Estes estágios e oportunidades profissionais não fazem parte do plano do curso do FAÍCC, mas os mesmos têm sido uma constante nas últimas edições da formação.
Para além disso, uma vez que o Centro Coreográfico é um ponto de passagem e trabalho de vários artistas (onde acontecem também outras formações), na Instável poderás contactar com o “tecido-artístico” do Porto e não só. Na verdade, alguns ex-alunos do FAÍCC foram convidados a participar em projetos através da convivência suscitada nos estúdios e espaços comuns!
Em 2017, por exemplo, os alunos contaram com 46 experiências profissionais, sendo 22 oportunidades remuneradas e as restantes em regime de estágio.

Posso trabalhar ao mesmo tempo que frequento o FAÍCC?
Sim, muitos alunos do FAÍCC optam por trabalhar enquanto integram a formação – esta é uma das razões pelas quais o horário da formação finaliza pelas 15h/15h30.
Contudo, conciliar trabalho e formação pode ser um desafio na gestão de tempo e energia. Deverás ter em mente que irás precisar de ambos para além das aulas, como por exemplo no trabalho de pesquisa e criação.

Onde posso encontrar mais informações sobre o FAÍCC?
A equipa da Instável está sempre disponível para responder a questões que possam surgir. Podes contactar-nos através das nossas redes sociais, enviar-nos e-mail ou telefonar-nos.
No entanto, acreditamos que os ex-alunos do FAÍCC são aqueles que te podem dar as melhores informações! Estamos disponíveis para facultar contactos de ex-alunos que tenham vivido situações semelhantes.

Porque é que tenho de pagar a inscrição no FAÍCC?
O valor da inscrição cobre os custos administrativos e o seguro de acidentes pessoais. Para além disso, dá-nos garantia de que estás realmente interessado em participar no FAÍCC – só após o pagamento da inscrição é que o teu lugar fica garantido. Se ainda não tomaste a tua decisão, sugerimos que não efetues o pagamento da inscrição, uma vez que esse valor não é reembolsável.