© Joaquim Leal / “Ninguém me ensinou a olhar”, de Andreia Marinho e Andreia Alpuim, Palcos Instáveis

Ninguém me ensinou a olhar
Andreia Marinho e Andreia Alpuim
Palcos Instáveis 1as Obras / Coprodução com o Teatro Municipal do Porto

“Como aconteceu com tudo o que julgo saber, tive de aprender a olhar, sozinho, as coisas que me rodeiam.”
O movimento das coisas, talvez… de José-Manuel Xavier 

Fomos interrompidas por estas palavras, atropeladas por esta necessidade de olhar, sobre nós e sobre ti. Como é que me comporto sob o teu escrutínio? Como é que vejo aquilo que não consigo? Como é que te faço sentir como eu me sinto?

Andreia Marinho
Natural de Aveiro (1995). Iniciou a sua formação em 2011 na Companhia de Dança de Aveiro sob orientação de Álvaro Ribeiro. Depois na Escola de Dança Sandra Leite, contou com a orientação de Sandra Leite e Rita Pinheiro. Em 2015 integrou a primeira edição do projeto Companhia Dancenter com direção artística de Liliana Garcia. Licenciada em Dança pela Escola Superior de Dança de Lisboa (2019) destaca, além do corpo docente da ESD, o trabalho com Liliana Garcia, Paula Pinto, Elisabete Magalhães, Maria Antunes, Miguel Ramalho e Victor Hugo Pontes. 

 

Andreia Alpuim
Natural de Viana do Castelo (1996). Iniciou os estudos em dança no Balleteatro Escola Profissional no ano de 2012. Em 2015,  integrou como estagiária o projeto “Cribles  Live Porto” de Emmanuelle Huynh para a Companhia Instável. Desde 2017 colabora como coreógrafa na  companhia de Artes Performativas “Em  Movimento” da APPACDM em Ponte de Lima. Em 2019 concluiu a licenciatura em Dança pela Escola Superior de Dança. Profissionalmente destaca a participação em projetos de Ricardo Machado, Miguel Pereira, Flávio Rodrigues e Liliana Garcia. Foi Assistente de Ensaio da última peça de Olga Roriz, “Seis Meses Depois”, com estreia em setembro de 2020.

Dança, M/6 – 40 min

22 e 23 out / Sala Estúdio do Teatro Campo Alegre

Direção: Andreia Alpuim e Andreia Marinho

Criação e Interpretação: Andreia Alpuim, Andreia Marinho e Joana Cunha Pinto

Música: João Carlos Pinto e Chico Buarque

Fotografia: Joaquim Leal