“Golden Numbers”, de Thamiris Carvalho / Palcos Instáveis

golden numbers - o início do fim
Thamiris Carvalho
Palcos Instáveis / Coprodução com o Teatro Municipal do Porto

golden numbers – o início do fim é uma série de performances, semi-biográfica, a ser realizada a cada 10 anos para contestar as atribuições socioculturais de papéis a (des)cumprir pelas mulheres em cada fase da sua maturidade. O primeiro episódio – o início do fim – festeja o ponto de partida do Apocalipse, o decorrer de 30 anos que transitam entre o fim de um milênio e o início de um novo em decadência constante. Como é ter nascido no final de festa dos anos 1990 e amadurecer durante o século 21, mulher?

Thamiris Carvalho é performer e criadora. Iniciou sua carreira profissional em 2008 no Rio de Janeiro com Deborah Colker e Esther Weitzman. Em Portugal, integrou a Kale Companhia de Dança [dir. Marcelo Ferreira e Joana Castro]. Desde 2017 trabalha com várixs criadorxs e estruturas, como Renan Martins, Carlota Lagido, Joana Castro, Ana Rocha, O Cão Danado, BCN [dir.Susana Otero], Mara Andrade, Jerôme Bél, Davis Freeman, Iván Pérez, Luiz Antunes [Heurtebise], Marco da Silva Ferreira, Rita Vilhena e Yael Karavan. Paralelamente, enquanto criadora, destaca os seguintes projetos: Corpo de Encontro – partilhas de processos criativos através do movimento, com Teresa Fabião e Sara Silva, THERE’S NO THEM, com Agathe Juvenez, PRIVA para o Open House Oporto, a Bolsa de Criação Estrume, com Costanza Givone/Fogo Lento Associação Cultural; BETON, com Sara Silva e Vinicius Ferreira e TEIA, com Tomé Capa e Cão Danado. Atualmente Thamiris se encontra trabalhando no seu mais recente projeto, golden numbers – o início do fim, contemplado com a Bolsa de Criação Palcos Instáveis – uma parceria entre a Companhia Instável e o Teatro Municipal do Porto.

28 jan / Sala Estúdio do Teatro Campo Alegre

Concepção e interpretação: Thamiris Carvalho

Apoio dramatúrgico: Maurícia Barreira Neves

Prod. musical: Diogo Melo e DJ Bamboo

Fotografia e audiovisual: Atômica Coletiva

Desenho de luz: Luisa L’Abbate

Figurino: Eloísa D’Ascensão

Produção: Cão Danado, Dance Theater Heidelberg (GE), Companhia Instável e Tin.Bra – Academia de Teatro