© José Caldeira/TMP / “BOWND”, de Catarina Campos e Melissa Sousa / Palcos Instáveis

BOWND
Catarina Campos e Melissa Sousa
Palcos Instáveis Segunda Casa / Coprodução com o Teatro Municipal do Porto

BOWND centra a pesquisa em movimento provindo do universo de Boundaries (fronteiras do indivíduo). Own (do próprio), Bond (ligação), Bound (limite e salto) são palavras-chave num caminho para a construção dos limites do ser humano e para uma consciência e expressão mais clara sobre quem somos e quem não somos, descoberta apenas na relação com o outro. Propomos estudar padrões de comportamento através da ação, reação, consequência, da repetição e da exceção, da transgressão e do respeito, da emoção e do impulso, num constante teste às fronteiras entre nós que se vão integrando com três atmosferas — Boundaryless, Boundaryful e Boundaries.  Além da dança numa abordagem contemporânea que abraça o Hip Hop, o House e a Percussão Corporal, enaltecemos o som-vocal, o som respirado, o som- corporal, o som-contacto e a própria palavra.

Catarina Campos
Estudou Arquitetura, fez formação profissional de danças urbanas na Flow Academy e na Juste Debout Paris e o FAICC da Instável. É bailarina com visão aberta de movimento com origem em Danças Street e Club. Fundadora de YOLK freestyle dance Project de dança no espaço público. Cocriadora e intérprete de TRES PAS SAR (2016), QUERENCIA (2017) e BOWND (2018). Intérprete em |F| de Orchidaceae Company, EXPEDIÇÃO (2019) de Mara Andrade, M.U.D (2020) de Melissa Pérez e BATE FADO (2021) de Jonas&Lander. Criadora e coreógrafa de PELO MENOS 77. (2019) e Diretora Artística de PLAYGROUND (2022).

 

Melissa Pérez Sousa
Natural de Valencia, Venezuela, estudou três semestres em interpretação em dança contemporânea na UNEARTE (Caracas) e danças urbanas no Peridance Capezio Center (Nova Iorque). Venceu competições de hip hop e house em estilo livre a nível Nacional e Internacional. Em paralelo, continua estudos e práticas na área de realização e edição em Vídeo, tendo sido vencedora com a curta “MUD” e “Sincronismo” em Festivais como: InShadow (Lisboa), Curtas de Dança (Armazem22, Porto). Como intérprete, trabalhou com Sandrine Lescourant, Dana Foglia, Ladies of Hip Hop Festival, escola Alvin Alley, Jorge Gonçalves, Joclécio Azevedo, Catarina Campos, Marco da Silva Ferreira, a dupla Jonas & Lander, Bouziane Bouteldja. Foi criadora de En el vacío (2017) , co-criadora de Bownd (2019) para o ciclo Palcos Instáveis, e PLAYGROUND com estreia nacional no Festival DDD ’22.

Dança, M/6 – 45 min

Datas anteriores:
20 nov 2021 / Sala Estúdio do Teatro Campo Alegre

Direção Artística, Coreografia e Interpretação: Catarina Campos e Melissa Sousa
Composição Musical: Nelson Caetano Teunis
Desenho de Luz: Daniel Oliveira
Figurinos: Sandra Landisch
Apreciação artística: Mara Andrade e Vitor Fontes.
Coprodução: Cine-Teatro António Lamoso, Santa Maria da Feira.
Residências Artísticas: Academia de Dança de Matosinhos, All About Dance, Companhia Instável, Bota Swing Porto, Imaginarius Creation Center e Cine-Teatro António Lamoso